Acesse Morro
Protege Celular

Aplicativo é lançado para combater roubos e venda ilegal de celulares no Piauí

Ao comprar o celular a pessoa já pode realizar o cadastro, com isso tanto a polícia como o próprio usuário poderá saber se o aparelho é fruto de roubo.

11/02/2020 10h50
Por: Editor Master
6
Foi lançado nesta segunda-feira (10) o aplicativo Protege Celular, criado para combater roubo, furto e venda de celulares irregulares no Piauí. Com registros de mais de 10 mil aparelhos furtados no estado, a tecnologia está sendo lançada pela Secretária d
Foi lançado nesta segunda-feira (10) o aplicativo Protege Celular, criado para combater roubo, furto e venda de celulares irregulares no Piauí. Com registros de mais de 10 mil aparelhos furtados no estado, a tecnologia está sendo lançada pela Secretária d

Foi lançado nesta segunda-feira (10) o aplicativo Protege Celular, criado para combater roubo, furto e venda de celulares irregulares no Piauí. Com registros de mais de 10 mil aparelhos furtados no estado, a tecnologia está sendo lançada pela Secretária de Segurança.

De acordo com o diretor geral da Agência de Tecnologia da Informação, Antônio Torres, a tecnologia vem para ajudar o cidadão. “Essa iniciativa vem para ajudar mais o cidadão, o aplicativo está disponível a partir de hoje nas plataformas digitais. A pessoa pode baixar, é bem simples e pode cadastrar mais de um celular”, disse.

 

Ao comprar o celular a pessoa já pode realizar o cadastro, com isso tanto a polícia como o próprio usuário poderá saber se o aparelho é fruto de roubo.

Na hora de cadastrar o aparelho, é necessário informar o endereço de e-mail, caso não seja possível, a tecnologia vai disponibilizar o código – *#06# – para que qualquer usuário tenha acesso ao sistema do “Protege Celular”.

A orientação é que para em casos de furto, a pessoa imediatamente acesse o aplicativo por um computado para bloquear o aparelho. “Quando o celular for localizado, a polícia vai mandar uma mensagem pelo app avisando a pessoa que o celular foi encontrado”, informou o diretor.


*Com informações do G1/PI

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.