Acesse Morro
Amazônia em chamas

Incêndios florestais ganham as redes sob silêncio do governo

Brasil enfrenta pior onda de incêndios em sete anos; silêncio do presidente colocou assunto "E a Amazônia" entre os mais comentados desta terça no Twitter

21/08/2019 08h51
Por: Editor Master
Fonte: Exame
Incêndio florestal no bioma amazônico: desmatamento ilegal e clima seco contribuem para alta. (Mario Tama / Equipe/Getty Images)
Incêndio florestal no bioma amazônico: desmatamento ilegal e clima seco contribuem para alta. (Mario Tama / Equipe/Getty Images)

São Paulo – Por volta das 15h de segunda-feira (19), o céu escureceu e o dia virou noite em várias regiões do Estado de São Paulo. O cenário incomum resultou de uma combinação igualmente rara: a chegada de uma frente fria carregada de umidade no litoral paulista e a espessa fumaça da pior série de incêndios florestais já registrados no Brasil em sete anos.

Há duas semanas, florestas e matas ardem em chamas nos estados do Norte, se estendendo pelo Acre, Rondônia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, incluindo áreas da Amazônia e do Pantanal. O incêndios já atingiram a tríplice fronteira entre Brasil, Bolívia e Paraguai, consumindo mais de 20 mil hectares de vegetação. 

Segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o número de focos de incêndio florestal aumentou 82% entre janeiro e agosto de 2019 na comparação com o mesmo período de 2018. Entre os dias 1 de janeiro e 18 de agosto deste ano, foram registrados 71.497 focos de incêndios, antes os 39.194 focos registrados no mesmo período anterior. A última grande onda é de 2016, com 66.622 focos de queimadas entre essas datas.

A Amazônia é o bioma mais afetado, com 51,9% dos casos, seguido do Cerrado, com 30,7% dos registros de queimada.  Preocupados com a situação, muitos brasileiros se unem em coro nas redes sociais para cobrar do governo federal uma resposta à crise. Ativo nas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro ainda não emitiu nenhuma mensagem sobre os incêndios. O silêncio do presidente levou o assunto “E a Amazônia” ao topo dos tópicos mais comentados desta terça-feira no Twitter Brasil.

Luis_fernand0@Luis_fernando32
 

E a Amazônia? A Amazônia está queimando, o governo não faz nada, e nós estamos sentindo as consequências disso, lamentável

Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter
71 pessoas estão falando sobre isso

 

 

Lucas Gabriel Dantas@Luguiiinha
 

E a Amazônia ?? Tenham o minimo de consciência, a terra não é nossa, ela pertence a outros seres vivos também.
Bioma não se fabrica. Quando derem conta disso, será tarde demais. .

Ver imagem no TwitterVer imagem no TwitterVer imagem no Twitter
281 pessoas estão falando sobre isso

 

 

O período seco característico do trimestre de inverno (junho-julho-agosto) contribuiu para as queimadas. Segundo a empresa de meteorologia MetSul, nas áreas em que os focos de fogo mais cresceram, nos últimos três meses, a chuva ficou abaixo da média histórica e a temperatura muito acima. Mas as causas naturais não são suficientes para explicar a magnitude dos incêndios neste ano.

Dados do sistema de alertas em tempo real Deter, divulgados recentemente pelo Inpe, mostram um aumento de mais de 40% nos alertas de desmatamento entre agosto de 2019 e o último mês de julho. O mês passado registrou o pior número de alertas de perda de floresta para um mês na série histórica, referentes a2.254,9 km². No mesmo mês em 2018, o índice foi de 596,6 km², um aumento de 278%.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Natalia Financeira
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Anúncio