Acesse Morro
Impunidade

Estudante que agrediu árbitra em Parnaíba não foi preso e nem expulso; alunos protestam

Estudantes da UFPI manifestam-se contra a permanência de Rodrigo Quixaba na universidade e denunciam “impunidade”, através de cartazes

19/08/2019 22h23
Por: Fabrício Vieira
Fonte: Oitomeia
Estudantes protestam contra permanência de estudante que agrediu árbitra na universidade (Foto: Reprodução)
Estudantes protestam contra permanência de estudante que agrediu árbitra na universidade (Foto: Reprodução)

Nesta segunda-feira (19/08), em protesto a permanência de Rodrigo na universidade, outros estudantes espalharam cruzes, onde gravaram o nome impunidade. Cartazes com as palavras “Cuidado, temo um agressor no campus”, também foram dispostos pelo local. A insatisfação dos alunos se dá pelo fato de Quixabá ter agredido uma mulher dentro da UFPI e não ter sido expulso. Segundo informações apuradas pelo OitoMeia, o rapaz apontado como agressor da árbitra também não chegou a ser preso, apenas se apresentou na delegacia e foi liberado em seguida.

“O ocorrido não foi o primeiro evento onde mulheres dentro da UFPI foram constrangidas e violentadas, sendo que nada foi feito para nos proteger e contra aqueles que cometeram os atos. Agora estamos diante de um cenário ainda mais grave, onde há a prova inequívoca da agressão cometida por um discente contra uma mulher e só o que resta depois de meses do ocorrido é a sensação de impunidade, de que embora ele tenha apresentado comportamento violento, ainda pode transitar pelos corredores, como se nada houvesse acontecido”, apontou o Centro da Acadêmico de Psicologia no Instragram. 

O caso onde Rodrigo Quixaba agride covardemente a árbitra Elite foi destaque nacional e chegou a ser repercutida pela Folha de São Paulo e G1. Na época, o reitor, Alex Marinho, disse à imprensa que um processo de sindicância seria aberto para apurar o fato, o que poderia resultar na expulsão do acusado.

Em entrevista ao OitoMeia, na época, por telefone,  o irmão do acusado, Henrique Quixaba, pontuou o direito do irmão a prestar um posicionamento antes de que a instituição bata o martelo.

Ele também destacou que que Rodrigo estaria “assustado” e “com medo”, pois teria sofrido diversas ameaças, especialmente através das redes sociais. Segundo o advogado, o irmão temeu até mesmo sofrer um linchamento.

Estudantes colam cartazes pelo campus como manifestação (Foto: Reprodução)
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Morro do Chapéu do Piauí - PI
Atualizado às 07h40
27°
Poucas nuvens Máxima: 40° - Mínima: 21°
27°

Sensação

22.4 km/h

Vento

49.2%

Umidade

Fonte: Climatempo
Natalia Financeira
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas
Anúncio